Neuville assalta a liderança na Córsega

08 abril 2017

O segundo dia do Che Guevara Energy Drink Tour de Corse revelou-se uma caixinha de surpresas, com a classificação a sofrer alterações significativas face ao primeiro dia de prova. Kris Meeke, que ontem levou de vencida três das quatro classificativas, nunca conseguiu encontrar os mesmos argumentos ao longo deste dia de sábado e acabou mesmo por desistir com problemas de motor no Citroën C3 WRC na SS7.

Por esta altura já Thierry Neuville mostrava ao que vinha. Ao ataque desde manhã, o belga venceu as duas primeiras especiais do dia e passou o Campeão do Mundo Sébastien Ogier após o final da SS6 para partir para os 48,71 km da SS7, La Porta – Valle di Rostino, com apenas 1,5 segundos de atraso para Meeke. Ou seja, em apenas dois troços o piloto do Hyundai i20 Coupe WRC anulou 24,3 segundos de atraso que tinha para o primeiro. Neuville acabou por registar o seu pior tempo do dia precisamente no troço em que Meeke partiu o motor, ficando-se por um mais “modesto” terceiro lugar, mas foi o bastante para assumir a liderança da prova.

É certo que por essa altura a vantagem para Ogier era perigosamente curta, apenas 2,2s, mas o belga voltou a ter a sorte do seu lado. No derradeiro troço do dia o gaulês ficou sem pressão hidráulica, o que levou a problemas no diferencial e a que o Ford Fiesta WRC ’17 ficasse limitado a tração traseira. Resultado: Ogier não conseguia melhor que o 11º tempo e cedia mais de 35 segundos ao rival para concluir o dia no intermédio do pódio, a 38,9s da frente.

Enquanto isso, Dani Sordo levava a cabo uma prova tranquila, mas bem calculada. Depois de superar o seu mais direto rival, Craig Breen (Citroën), o espanhol da Hyundai consolidou a posição e tirou, também ele, excelente partido do azar de Meeke para ascender ao terceiro lugar, a 57,7s do colega de equipa.

Quem também melhorou foi Jari-Matti Latvala. O vencedor do Rali da Suécia não começou da melhor forma neste regresso do Campeonato do Mundo de Ralis à Europa, mas hoje recuperou terreno e ascendeu a quarto, a 11,7s de Sordo e 1:09,4s da frente.

A fechar a lista dos cinco primeiros está agora Breen, com Hayden Paddon (Hyundai) em sexto, seguido do líder do WRC2, Andrea Mikkelsen (Skoda Fabia R5). Teemu Suninen (Ford Fiesta R5), Stéphane Sarrazin (Skoda Fabia R5) e Yohan Rossel (Citroën C3 WRC) completam o Top 10 de um rali em que muito provavelmente voltaremos a ter um vencedor diferente no que toca a Pilotos, mas também a Construtores.

Patrocínios
scroll up