Thierry Neuville estreia-se no quadro de honra em Portugal

20 maio 2018

Não foi batido o recorde de vitórias (5) partilhado por Markku Alen e Sebastien Ogier, mas houve um estreante no lugar mais alto no pódio desta edição do Vodafone Rally de Portugal: Thierry Neuville. O piloto belga da Hyundai, construtor que também ganha pela primeira vez a prova organizada pelo ACP, é o grande triunfador da sexta ronda do Campeonato do Mundo, depois de quatro dias de competição marcados por vários momentos de emoções fortes ou a liderança da prova não tivesse alternado entre cinco pilotos: Tanak, Paddon, Sordo e Meeke.

Neuville foi o último a assumir o primeiro lugar, no final da sétima das 20 classificativas do rali, na sexta-feira, ainda antes da Porto Street Stage, para não mais cedê-lo. Pode dizer-se que passou praticamente incólume às dificuldades, ao contrário da concorrência, para sair de Portugal com a liderança do campeonato na mão, tanto mais que a saída de estrada de Ogier logo no primeiro dia de prova liquidou de imediato as aspirações do piloto da Ford.

É verdade que o pentacampeão ainda tinha esperanças de somar alguns pontos na Power Stage, mas acabaria por ficar a zero, num rali para esquecer, já que se o mais rápido em Fafe 2 foi Lappi (5 pontos), ao ser o segundo mais veloz na última classificativa do rali, Neuville ainda arrecadou 4 pontos extra, com Suninen (2) e Evans (1) a aumentarem também o seu pecúlio.

Se a nível do Campeonato de Pilotos Thierry Neuville realizou uma excelente operação em Portugal, ao amealhar 29 pontos (juntou os 25 da vitória aos 4 do segundo tempo na Power Stage) e saltar para a liderança do Mundial, no tocante aos Construtores a M-Sport sai de Matosinhos como a grande ganhadora. O segundo lugar de Elfyn Evans e o terceiro de Teemu Suninen permitem à equipa ficar mais perto da Hyundai (Sordo não estava nomeado para marcar pontos!) no campeonato, numa jornada modesta tanto para a Citroen como para a Toyota, que chegava a esta sexta prova da temporada animada por um triunfo incontestado de Ott Tanak na Argentina.

No WRC2, o campeão em título Pontus Tidemand (Skoda) somou em Portugal o seu terceiro sucesso da temporada, na frente do polaco Lukask Pieniazek (Skoda) e do francês Stephane Lefebvre (Citroen).

Armindo Araújo (Hyundai), vencedor neste Vodafone Rally de Portugal da etapa portuguesa, concluída ao final da manhã de sábado (PEC 12 ), do Campeonato Nacional, decidiu completar o rali e terminou como melhor piloto português (14º lugar absoluto), com pouco menos de dois minutos de vantagem sobre Miguel Barbosa (Skoda).

 

Vencedores das Especiais no Rally de Portugal

Quinta-feira

SSS1 - Lousada - Ott Tanak

Sexta-feira

SS2 - Viana do Castelo 1 - Hayden Paddon

SS3 - Caminha 1 - Kris Meeke

SS4 - Ponte de Lima 1 -Dani Sordo

SS5 - Viana do Castelo 2 - Kris Meeke

SS6 - Caminha 2 -Hayden Paddon

SS7 - Ponte de Lima 2 - Thierry Neuvill

SS8 - Porto Street Stage 1 - Thierry Neuville

SS9 - Porto Street Stage 2 - Thierry Neuville

Sábado

SS10 - Vieira do Minho 1 - Jari-Matti Latvala

SS11 - Cabeceiras de Basto 1 - Elfyn Evans

SS12 - Amarante 1 - Thierry Neuville

SS13 - Vieira do Minho 2 - Elfyn Evans

SS14 - Cabeceiras de Basto 2 - Jari-Matti Latvala

SS15 - Amarante 2 - Sébastien Ogier

Domingo

SS16 - Montim 1 - Esapekka Lappi

SS17 - Fafe 1 - Sébastien Ogier

SS18 - Luílhas - Jari-Matti Latvala

SS19 - Montim 2 - Teemu Suninen

SS 20 -  Fafe 2 (Power Stage) - Esapekka Lappi

Patrocínios
scroll up