Tänak lidera após dia de louco

15 setembro 2018

Quando tudo levava a crer que a luta pela vitória seria feita a três, a dureza do Rally da Turquia fez das suas e deitou por terra as possibilidades de Thierry Neuville e Sébastien Ogier lutarem por mais um triunfo, isto enquanto também prejudicou muito as aspirações de Andreas Mikkelsen.

O primeiro a ficar pelo caminho foi o líder do Campeonato do Mundo de Ralis. Neuville, que tinha terminado o primeiro dia do Rally da Turquia na liderança da classificação, viu-se obrigado a encostar e dar por acabado a etapa após a primeira classificativa do dia. Um problema de suspensão no Hyundai i20 WRC ditou o ponto final no que prometia ser mais uma emocionante luta pela vitória.

Com o belga fora do baralho, Ogier assumiu a liderança da prova e via, pela primeira vez em cinco jornadas, uma verdadeira possibilidade de recuperar terreno na luta pelo ceptro. Mas acabou por ser sol de pouca dura. Na especial seguinte, a segunda do dia, também o gaulês se deparou com problemas, com o braço de direção do Ford Fiesta WRC a partir-se. Ogier ainda conseguiu continuar em prova, mas foi penalizado em um minuto por controlar seis minutos mais tarde antes da SS10. Ainda assim, o pior estava por vir, com os problemas a voltarem a fazer-se sentir e com Ogier a acabar por sair de estrada na SS11.

Por esta altura também Mikkelsen já havia perdido muito tempo. O norueguês da Hyundai ainda chegou a passar pela liderança após a SS10, mas nas duas classificativas seguintes perdeu tempo para a frente e depois penalizou 3:20s por controlar com 20 minutos de atraso à entrada para o derradeiro troço do dia. Nessa altura Mikkelsen já era quinto, mas com a penalização acabou por consolidar a posição da forma que ninguém quer.

Com todas estas emoções na frente a recuperação de Ott Tänak acabou por ser algo ofuscada. O estónio pilotou o Toyota Yaris WRC de forma brilhante para chegara à liderança após a SS11 e depois de registar dois terceiros, dois segundos e dois primeiros tempos nos seis troços propostos para este sábado. Uma prestação que dá a Tänak 13,1 segundos de margem para o colega de equipa Jari-Matti Latvala, o único, além do estónio, a conseguir tirar bom partido dos azares dos rivais.

O finlandês, que terminou o dia de ontem em quarto, viu-se promovido na geral para segundo, à frente de Hayden Paddon, que fecha o pódio aos comandos do que acaba por ser o melhor Hyundai i20 WRC neste momento.

Em quarto segue Teemu Suninen (Ford), com o já referido Mikkelsen a fechar a lista dos cinco primeiros. Hening Solberg (Skoda), Eflyn Evans (Ford), Jan Kopecky (Skoda), Simone Tempestini (Citroën) e Chris Ingram (Skoda) são os restantes nomes do Top 10.

Patrocínios
scroll up