Mundial de Ralis ao rubro na Austrália

16 novembro 2018

Um primeiro olhar pela tabela classificativa após a primeira etapa do Rally da Austrália pode levar os menos atentos a pensar que já está tudo decidido a favor de Sébastien Ogier. Mas a aparências iludem!

Tal como com o Campeonato, o mais disputado de todos desde 2009, ano em que Sébastien Loeb conquistou o sexto título consecutivo com apenas um ponto de vantagem sobre Mikko Hirvonen, o Rally da Austrália está, também, muito renhido. Os dez primeiros estão separados por pouco mais de um minuto, algo ao longo das 12 jornadas já realizadas só se viu nos ralis da Alemanha e de Espanha, enquanto os três candidatos ao título estão fora dos quatro primeiros.

Ott Tänak (Toyota) é o melhor classificado do trio, ao ocupar o quinto posto ao cabo do primeiro dia de competição, mas Ogier (Ford) é sétimo, a cerca de 22 segundos de distância, e Thierry Neuville (Hyundai) é décimo, a 33 segundos. Margens muito curtas quando se tem em conta que faltam ainda disputar 214,62 km repartidos por 16 especiais! E a verdade é que não fosse um furo e o facto de ter deixado o carro ir-se abaixo na SS6, Neuville estaria à frente de Ogier e seria o líder virtual do Mundial.

Quem se está a dar melhor com os pisos de terra australianos é a Citroën, que parece estar a tirar excelente partido da convocatória feita a Loeb para alinhar na ronda da Catalunha. Mads Østberg, apesar de um sétimo tempo na última especial do dia, lidera a prova desde a terceira especial, se bem que a margem para o colega de equipa Craig Breen é de apenas 6,8 segundos.

Atrás deles surge Jari-Matti Latvala. O finlandês da Toyota não está a dar tréguas e fecha o pódio a apenas 1,9 segundos de Breen e 8,7 da liderança. Mas a luta pela vitória, pelo menos por enquanto, estende-se ainda até Hayden Paddon e Tänak. O neozelandês da Hyundai é quarto, a 3,8s do pódio, e o estónio fecha o Top 5 a mais 4,4 segundos de distância.

Um pouco mais atrás surge Esapekka Lappi (Toyota), com quase 10 segundos de margem sobre Ogier. Elfyn Evans (Ford) e Teemu Suninen (Ford) são os outros dois nomes que cabem ainda no Top 10, à frente de Neuville.

Patrocínios
scroll up