Retorno-2019-1200

Impacto económico recorde no Rally de Portugal 2019

12 dezembro 2019

A edição de 2019 do WRC Vodafone Rally de Portugal gerou 141,2 milhões de euros na economia nacional, mais 2,9 milhões que a edição anterior, registando um novo recorde no impacto que o evento provoca anualmente no País. 

De acordo com o Estudo do Impacto do WRC Vodafone Rally de Portugal na Economia e Turismo, mais de metade do retorno verificou-se em despesa direta assegurada por adeptos e equipas nas regiões do Norte e Centro onde decorreu a prova do Automóvel Club de Portugal: 73,42 milhões de euros

Face ao volume e tipologia de gastos dos adeptos, com destaque para os setores da alimentação e bebidas, transportes internos e alojamento, é possível estimar que residentes e turistas com despesas afetas ao WRC Vodafone Rally de Portugal 2019 proporcionaram ao Estado uma receita fiscal bruta superior a 21,6 milhões de euros (IVA e ISP), representando 29,5% de impostos face à despesa direta total.

De acordo com o estudo anual do impacto do WRC Vodafone Rally de Portugal na economia, efetuado pelo Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve, registou-se cerca de um milhão de assistências. Entre 15 diferentes origens identificadas no estudo, 41,1% são estrangeiros e 58,9% nacionais, gerando um importante fluxo turístico com índices de satisfação elevados a que se soma o facto de, independentemente da sua origem, expressarem intenção de regresso às regiões cobertas pelo Rally nos próximos três anos: 90,9% no verão e 72,2% no inverno.

Já o retorno económico da prova através dos Media – impacto indireto – segundo o critério de valor monetário das notícias (AEV) proveniente da exposição nacional e internacional, projeta que o WRC Vodafone Rally de Portugal 2019 gerou 67,7 milhões de euros. Esta valorização resulta da exposição da imagem do evento e das regiões norte e centro nos vários canais internacionais, com destaque para a exposição televisiva em mercados como França, Finlândia, Bélgica, Espanha, Japão, Polónia, Suécia, Alemanha, República Checa e Bulgária.

 

De realçar ainda a relevância do Rally de Portugal para a economia desde 2007, ano em que a prova regressou ao mundial de ralis, registou 1.314,2 milhões de euros numa perspetiva agregada, contributo que nenhum outro evento desportivo ou turístico organizado anualmente em território nacional atinge.

Sobretudo como evento desportivo, mas também de negócio, intensidade cultural e coesão territorial, os resultados atingidos pelo Rally cobrem diferentes zonas do País com realidades económicas, sociais e de procura turística diferenciada, os quais acontecem num mapa e envolvimento local que adere de forma explícita a um dos ativos qualificadores definidos pelo Turismo de Portugal: “Portugal dispõe de eventos que já hoje demonstram um inequívoco contributo para a sua projeção internacional que, em alguns casos, contribuem, simultaneamente, para dinamizar economias locais em territórios de baixa densidade, concorrendo para alargar o turismo todo o ano e em todo o território”. Este é o contributo que o WRC Vodafone Rally de Portugal eleva a uma dimensão única.

Patrocínios
scroll up